Transtornos alimentares

Transtornos alimentares: não me calarei!

O que são transtornos alimentares? Quantas vezes você já ouviu falar sobre eles? Quantas meninas você conhece que tiveram e falam abertamente sobre o assunto? Quantas amigas ou amigos já confessaram que se punem após as refeições porque tem uma relação de ódio com o próprio corpo?

Tá, vendo? Isso ainda é um tabu. As pessoas ainda tem medo de falar sobre doenças mentais porque a sociedade acha que é “frescura” ou futilidade. Os dados são assuntadores! Olha o que o Ambulim – Ambulatório de bulimia e transtornos alimentares – diz: “Estima-se que, ao longo da vida, entre 0,5 e 4% das mulheres terá Anorexia Nervosa, de 1 a 4,2% Bulimia Nervosa e 2,5% transtorno do Comer Compulsivo.”

Porque eu escolhi falar sobre isso? Bom, porque tenho me envolvido mais ainda no tempo com o meu projeto de conclusão de curso. Um livro-reportagem sobre anorexia e bulimia. Quanto mais você lê sobre o assunto mais você percebe que ainda é um tabu, muita gente não vê como doença e o pior: o assunto é muito pouco comentado. É necessário falar sobre bulimia e anorexia! É necessário abrir espaços de debate, reflexão e conscientização… É necessário entender o quão prejudicial e o quão fatal a doença pode ser.

Eu dou doente?

O Ambulim destaca que a anorexia nervosa é uma doença grave e que de que 5 a 15% dos casos levam à morte. Assustador não é? Por isso eu acredito na importância de conversarmos sobre temas assim e de alguma forma apoiarmos uns aos outros. Falo “aos outros” porque os dados também dizem que cerca de 15% das mulheres tem quadros mais leves da doença como insatisfação muito grande com o próprio corpo, busca por dietas extremamente restritivas e loucas e pior: já usaram métodos extremos como forçar vômito, tomar remédios para emagrecer, usar laxantes, diuréticos etc e etc.

Vamos continuar aceitando os padrões de beleza e nos culpando por não fazer parte deles? Eu não me calarei! Não é o que eu quero pra mim, espero que você também não!

Ah, e te convido a me seguir no instagram! Lá posto sempre sobre aceitação da sua própria imagem e coisas que são reveladas no meu coração <3