Não olhe pra trás com raiva

Eu nem sei quantas vezes olhei pra trás e achei que tinha passado coisas que não precisava. Que algumas pessoas me machucaram sem ter um motivo e que não precisaria ser do jeito que foi. Eu não sei quantas vezes olhei pra trás com raiva. Raiva do que havia sido, do que nunca foi e de tudo que eu queria que tivesse acontecido mas não permiti ou não consegui realizar. Raiva das dores, dos amores perdidos, das amizades que não eram bem amizades. Das coisas que, ao longo da vida, a gente vai deixando pra trás. Olhei muitas vezes com raiva. E de certo modo questionando o porquê das coisas.

Ouvindo, por umas milhões de vezes  a música do Oasis – Don’t look back in anger   comecei a pensar que as vezes a vida é viver e não olhar pra trás com raiva. Esperando as quedas, porque sem elas não há sinal de que estamos subindo e subir significa evoluir. Evoluir significa entender que mesmo caindo ainda há um caminho pela frente. E a vida é feita de riscos. Arriscar é importante e se machucar é buscar a cura. Quando olhamos pra tudo que enfrentamos na vida – e eu só tenho 23 anos então não posso dar aquelas lições de moral porque há muito a ser vivido ainda – e percebemos que “ok, isso me faz quem eu sou”, as feridas se tornam cicatrizes. As cicatrizes se tornam empatia por quem passa pelas mesmas batalhas.

Já pensou que talvez tudo que você passa é pra que mais frente tenha a oportunidade de mudar completa e definitivamente a vida de alguém com o seu testemunho?

Então não olhe pra trás com raiva

Tudo faz parte da construção de quem você é! E é importante pra te fazer mais forte e maduro. Mas imagina se não tivesse vivido essas coisas e continuasse sendo aquela pessoas imatura de antes das tormentas?

Quando digo para que não olhe pra trás com raiva não digo para que olhe para essas experiências como algo bom. Nem sempre é possível que as tormentas se tornem algo lindo. Mas digo pra você olhar para quem se tornou depois delas. Por mais que elas tenham sido ruins e difíceis e por mais que, ainda hoje, você optaria por não enfrentá-las se pudesse. Tá tudo bem não entender o que se passa e querer não passar. O fato é que você não pode carregar raiva pelo que passou em você.

Lição de Paulo

Paulo diz em Coríntios que tinha um espinho na carne, uma ferida. Isso não era algo bom e nem algo que ele gostaria de passar. Mas entendeu que precisava daquilo para que o seu ego não fosse inflamado e ouve do Senhor:

Mas ele me disse: “Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”. Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim.
2 Coríntios 12:9

Que loucura a de Paulo! Se gloriar de suas fraquezas! Mas é porque nesse momento ele entende que só sendo humano e enxergando as próprias fraquezas é que o poder de Deus se aperfeiçoa em nós. Então não olhe pra trás com raiva! Faz parte do plano perfeito de Deus para que você enxergue a Sua infinita graça!

Hoje queria te fazer um convite a abraçar todos os momentos de quedas e de sofrimento. Olhar pra eles sem raiva e sim como uma oportunidade de florescer em meio ao caos. Uma flor é linda na natureza, em uma floresta. Mas é muito mais admirada quando nasce em meio ao asfalto, na bagunça da cidade grande. Assim somos nós ao passarmos pelas lutas. Floresça até onde não há espaço. Há sempre beleza em tudo!