Quero voltar a ser criança

Às vezes penso que quero voltar a ser criança. Mesmo. Voltar pra época que eu podia acordar cedo só pra ir pra sala com a minha coberta e assistir meus desenhos favoritos. Ser criança pra não entender muito bem o que é ser adulto e achar que é um monte de gente louca demais, que se preocupa demais – sem nem passar pela cabeça que um dia eu poderia me tornar assim.

Voltar a ser criança porque quando a gente é criança não é tão medroso. Adultos no geral são medrosos. E também pra não se preocupar com o dia de hoje e muito menos com o de amanhã. Ser criança pra ver simplicidade, beleza e verdade em absolutamente todas as coisas.

Quando penso em todas as coisas me parece bom ser criança e entendo porque Deus nos pediu para “ser como crianças”. (Porque é bem mais legal também e a vontade de Deus é sempre boa, perfeita e agradável, risos).

Só que me lembro que Deus também quer que eu cresça. Voltar a ser criança é deixar pra trás todos os processos que passamos. Todos os intensos – e por vezes dolorosos- processos de amadurecimento. Não dá pra permanecer muito tempo criança recebendo tudo pronto e vivendo sem muitas responsabilidades.

Infelizmente, a vida é feita de dores. E não, isso não é de tudo ruim! Ele avisou: “No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, Eu venci o mundo!”. Ele também nos lembrou de que a cada dia cabe o seu mal. Isso é uma afirmação de que os dias terão uma pitada de coisas ruins e isso acontece porque as pessoas deixam de lado a criança pra se tornarem adultas.

Ser criança sendo adulto?

Mas ué, Deus não nos mandou ser como crianças? Sim! Mas ser espiritualmente como crianças. Esse é o nosso problema: crescemos e achamos que somos sobre todas as coisas e todas as pessoas. Perdemos a verdade, a simplicidade e a dependência. Uma criança confia plenamente em seu pai e sabe que ele nunca irá decepcioná-la. (Por mais que o nosso pai carnal possa decepcionar porque ele é humano). E é dessa maneira que deveríamos seguir nossa vida: dependentes de Jesus.

Ele não nos quer crianças pra sempre, Ele precisa nos fazer crescer. Mas é preciso que a gente não perca quem somos quando crianças. É preciso que não deixemos que na nossa vida adulta o medo fale mais alto que a coragem de agir. Ou pior: que a dependência e confiança na graça de Deus.

Eu sei que às vezes é difícil caminhar nesse mundo. Mas é que não somos daqui então tudo nos faz ter saudade de casa! Enquanto estamos aqui devemos entender que o amor de Deus quer nos fazer crescer e amadurecer, sem deixar a nossa criança de lado. Quando parecer que não faz muito sentido e te der vontade de voltar pra debaixo das cobertas e assistir seu desenho favorito lembre-se que Ele tem um lugar seguro e que todos os seus processos foram e serão sempre válidos. Ele sempre tem o que lapidar quem sempre se coloca disponível. Somos criança Dele!

Mulher grávida - aborto e Cristianismo

Aborto e Cristianismo: seja luz!

É extremamente difícil unir esses dois assuntos: aborto e Cristianismo. Isso porque, obviamente, um vai totalmente contra o outro. Porém, o fato importante não é sobre concordarmos ou não com isso, é sobre como nos posicionamos. O fato é que a nossa opinião sobre os assuntos polêmicos não consegue mudá-los. Além disso, dificilmente vamos conseguir argumentar usando fatos cristãos sendo que nossas palavras disseminam intolerância e ódio. Nunca importa o que você pensa sobre o assunto, sempre importa como você o aborda.

O que quero dizer com isso? Quero dizer a forma como impomos nossa opinião mostra muito mais o tipo de cristãos que somos e se realmente estamos preocupados em levar amor pelas nações. É como dizer que bandido bom é bandido morto sendo cristão. Não faz sentido. Porque nesse momento você olha pro pecado e não pra pessoa. E pensando assim, você também merece a morte, porque seus pecados são apenas diferentes.

Aborto e Cristianismo

Esse post não é pra dizer se deve ou não ser legalizado o aborto e qual a visão devemos ter como cristãos. Vai até além disso, sabe?

Vi muitas pessoas falando por aí que quem aborta merece a morte, e aí voltamos para aquele tempo em que se paga no olho por olho e dente por dente. Tudo bem, a sua revolta pode ser a de tirar a vida de um ser indefeso, o que importa aqui é que TODA VIDA É UMA VIDA. Assim como a da mãe. O pecado dela não é maior que o seu independente de qual tenha sido o dela e qual tenha sido o seu. Mas é sempre mais fácil julgar, não é ?

Provavelmente, essa mulher tinha motivos para optar pelo aborto. É o motivo correto? NÃO! Definitivamente NÃO! 

O ódio que eu dissemino volta pra mim

Sabe o que a Bíblia diz sobre julgar? Ela diz que é INDESCULPÁVEL.

1Portanto, és indesculpável, ó homem, sejas quem for, quando julgas, porque a ti mesmo te condenas em tudo aquilo que julgas no teu semelhante. Pois tu, que julgas, praticas exatamente as mesmas atitudes. 

2Mas nós sabemos que o julgamento de Deus é de acordo com a verdade contra os que praticam tais ações. 

3Deste modo, quando tu, um simples ser humano, os julga e, todavia, praticas os mesmos atos, pensas que de alguma forma escaparás ao juízo de Deus? 

4Ou, porventura, desprezas a imensa riqueza da bondade, tolerância e paciência, não percebendo que é a própria misericórdia de Deus que te conduz ao arrependimento? 

5Entretanto, por causa da tua teimosia e do teu coração insensível e que não se arrepende, acumulas ira sobre ti no dia da ira de Deus, quando se revelará plenamente o seu justo julgamento.

 6Deus retribuirá a cada um segundo o seu procedimento.

Mas se você, que se diz cristão, dissemina ódio por essa pessoa por causa de suas escolhas, porque espera que o mundo não retribua com ódio também? O mundo é total um reflexo do que nós somos e se somos intolerantes não podemos cobrar do mundo mais tolerância. 

Se atente as suas palavras

Quando nos posicionamos sobre qualquer assunto precisamos nos posicionar em amor. É claro que é difícil falar sobre aborto e Cristianismo. Mas só conseguimos unir as duas coisas, se as nossas palavras forem de amor por todos os envolvidos. Nossa sociedade é injusta. E caso você não saiba não existe isso de “engravida quem quer”. Não que isso seja uma desculpa para abortar. Mas usar argumentos repletos de ódio e julgamento não resolvem em nada.  Além disso, eles não mudam absolutamente em nada a vida daquela mulher.

Quero te convidar a entender algumas coisas e quem sabe, olhar com mais amor também para esse assunto que envolve tanta polêmica:

Coisas que cortam o efeito do anticoncepcional: 

  • Usar remédios antibióticos.
  • Ter vômito ou diarreia.
  • Doenças ou alterações no Intestino.
  • Esquecer de tomar a pílula.
  • Consumir bebidas alcoólicas em excesso.
  • Tomar chás.
  • Consumir drogas.

Trouxe isso para mostra que nem sempre quem engravida é porque estava preparada para aquilo.  E também a maternidade não é uma escolha rápida, é para o resto da vida. Nada disso é para te fazer aceitar o aborto, porque aborto e Cristianismo dificilmente andarão juntos porém intolerância e Cristianismo também não andam. Seja diferente, fale com amor e menos ódio. Não há espaço para Jesus quando a intolerância e os julgamentos tomam conta do seu coração porque Ele é o contrário disso.

Te convido a olhar com mais amor pras pessoas e por mais que não concorde com suas decisões, abraçar ao invés de apontar. Seja luz e não trevas! Pratique a tolerância e mostre que Deus é pai e pode cuidar de todos através das suas palavras de amor e não dos seus dias de domingo na igreja. Deus é pai e ele ama. Porque você, que erra todo dia, não pode ser amor também ?