Coração, vê se não para!

Tem dias que você pensa que seu coração vai parar. PUFT. Já era.

Tem dias que a dor é como um tiro no estômago e pior que isso, ela se junta a todos os outros tiros que a vida e as pessoas te deram um dia. E você realmente acha que seu coração vai parar. Você não sabe o que dói mais, o coração ou os tiros, levados estrategicamente no mesmo lugarzinho do seu estômago. Como aquela dor repetida sabe? Tipo tatuagem que fere repetidamente no mesmo lugar e que quanto mais a agulha bate mais ferido fica e marca pra sempre. Você para e olha pra si e entende o quão pequeno é. E sabe que seu coração, ah, uma hora ele vai parar. Você pensa isso porque ele doí como se não tivesse remendo mais e como se parar fosse a solução mais generosa que lhe seja oferecida. Às vezes você até quer que ele pare. Só que acontece que ele não para, ele continua ali, doendo e lutando. Ele continua tentando te mostrar que os propósitos estão em todos os lugares e que as dores, por mais intensas que sejam, precisam ser sentidas.

O mais louco é que os tiros te deixam mais forte. Cada vez que você acha que seu coração vai parar e ele continua ali, firme tentando bater. A cada experiência, uma lição é o que todos dizem e as lições são ainda maiores quando acompanhadas de uma pontada no estômago, nós na garganta e aquelas lagrimas presas… Tudo é aprendizado e tudo de deixa mais forte. Mais forte porque os socos no estômago continuam, você estando preparado pra eles ou não.

 Você sabe, uma hora seu coração vai parar. Aliás, isso é tudo que sabe. E você só ora pra que os tiros da vida sejam suportáveis.

#MedulaParaORullyan sempre será a campanha mais bonita que já vi na vida.