Eu sou geração mimimi

Você vai me desculpar mas eu sou sim a geração mimimi. Vou te explicar: esses dias vi uma postagem no facebook que dizia algo como ” você pode ter amigas, desde que elas sejam feias ou do sexo oposto”, eu, que não sei me controlar quis polemizar e comentei que era assim que um relacionamento abusivo começa. Porque eu realmente acho que é.  Esse comentário teve mais ou menos 60 curtidas mas também mais ou menos 25 respostas falando que eu era mimizenta de achar que tudo era abusivo e toda aquela bagunça que as pessoas que se dizem descoladas falam. E aí eu vejo dois problemas bem gritantes nessa historinha:
1. É ridículo a gente tentar controlar as amizades da pessoa e só aceitar que ela se relacione com pessoas do sexo oposto. Isso é uma insegurança do tamanho do mundo que vai deixar a) seu parceiro sozinho, porque seu relacionamento sendo assim obviamente vai acabar uma hora. b) você sozinho porque quando seu relacionamento acabar você também terá se distanciado de todo resto do mundo.

2. É também ridículo a gente ficar classificando pessoas em bonitas e feias. Eu tenho a plena consciência que algumas pessoas me acham feias porque eu não estou no ” padrão de beleza delas”. Mas outras me acham bonitas. O que tá por fora não precisa ser o principal quando temos cérebro e nos colocarmos como rivais só mostra que não o temos.

Então meu amor, o que eu tenho pra te falar é que eu sou mimizenta sim. Eu prefiro dizer que uma relação abusiva começa com as coisas pequenas que deixar que todo mundo caia nessa neura e só saia quando está acabado por dentro. Eu prefiro polemizar e comentar que um post foi preconceituoso sim que deixar que os pequenos preconceitos tomem raízes maiores. Eu prefiro ser geração mimimi e falar que alguns atos são machismos que aceitar que eu e outras tantas mulheres sejamos rebaixadas a um objeto ou sejamos colocadas como rivais. Se eu vou mudar o mundo assim ?

Provavelmente não mas prefiro que me vejam como geração mimimi a me verem como alguém que por fingir que não viu, deixou que as raízes preconceituosas ganhassem um pouquinho mais de espaço. Prefiro receber pedras mas não deixar que apedrejem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge