A importância de falar sobre autoestima e vida com Deus

Nós (cristãos, essa conversa é com a gente)temos mania de achar que tudo é falta de Deus.

Autoestima baixa? “Ah, certamente a pessoa ainda não enxergou o amor de Deus por nós!” Mas a verdade é que esse tipo de afirmação só afasta as pessoas ainda mais de Deus. Pessoas muito próximas Dele tem muita dificuldade com autoestima. Isso porque ela está muito mais ligada a maneira que nos vemos do que a maneira como os outros nos veem.

Pessoas que tem baixa autoestima sabem de todo coração que são criadas à imagem e semelhança de Deus e que Ele as fez exatamente como queria que elas fossem. Esse não é o problema. O problema é que, apesar disso, elas não conseguem retribuir a si próprias o amor que lhes foi confiado por Deus. Não se transforma a autoestima de alguém que se acha feia, quando ela recebe um elogio dizendo que é bonita. É claro que isso é uma forma de ajudar, mas, a visão que a pessoa tem de si própria está muito mais relacionada a uma imagem distorcida que ela tem de si do que a maneira como as pessoas as enxergam.

Cristãos nessa conversa.

Precisamos acolher as pessoas ao invés de enxergar falta de Deus em tudo. Doenças emocionais, como a insegurança e a ansiedade, por exemplo, são doenças. E precisam de ajuda. Como cristãos devemos apontar o caminho e não liberar julgamento.

Precisamos entender que as pessoas lidam com autoestima a todo dia, todo momento, incessantemente. E isso não acontece porque temos mais ou menos de Deus. Isso acontece porque vivemos em uma construção social que nos mostra que devemos ser perfeitos. Como cristão precisamos mostrar que não existe perfeição e que tudo bem por isso. É sobre ser vulnerável e entender a vulnerabilidade do próximo. Quando aceitamos isso, aí sim vivemos o cristianismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.