Quero voltar a ser criança

Às vezes penso que quero voltar a ser criança. Mesmo. Voltar pra época que eu podia acordar cedo só pra ir pra sala com a minha coberta e assistir meus desenhos favoritos. Ser criança pra não entender muito bem o que é ser adulto e achar que é um monte de gente louca demais, que se preocupa demais – sem nem passar pela cabeça que um dia eu poderia me tornar assim.

Voltar a ser criança porque quando a gente é criança não é tão medroso. Adultos no geral são medrosos. E também pra não se preocupar com o dia de hoje e muito menos com o de amanhã. Ser criança pra ver simplicidade, beleza e verdade em absolutamente todas as coisas.

Quando penso em todas as coisas me parece bom ser criança e entendo porque Deus nos pediu para “ser como crianças”. (Porque é bem mais legal também e a vontade de Deus é sempre boa, perfeita e agradável, risos).

Só que me lembro que Deus também quer que eu cresça. Voltar a ser criança é deixar pra trás todos os processos que passamos. Todos os intensos – e por vezes dolorosos- processos de amadurecimento. Não dá pra permanecer muito tempo criança recebendo tudo pronto e vivendo sem muitas responsabilidades.

Infelizmente, a vida é feita de dores. E não, isso não é de tudo ruim! Ele avisou: “No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, Eu venci o mundo!”. Ele também nos lembrou de que a cada dia cabe o seu mal. Isso é uma afirmação de que os dias terão uma pitada de coisas ruins e isso acontece porque as pessoas deixam de lado a criança pra se tornarem adultas.

Ser criança sendo adulto?

Mas ué, Deus não nos mandou ser como crianças? Sim! Mas ser espiritualmente como crianças. Esse é o nosso problema: crescemos e achamos que somos sobre todas as coisas e todas as pessoas. Perdemos a verdade, a simplicidade e a dependência. Uma criança confia plenamente em seu pai e sabe que ele nunca irá decepcioná-la. (Por mais que o nosso pai carnal possa decepcionar porque ele é humano). E é dessa maneira que deveríamos seguir nossa vida: dependentes de Jesus.

Ele não nos quer crianças pra sempre, Ele precisa nos fazer crescer. Mas é preciso que a gente não perca quem somos quando crianças. É preciso que não deixemos que na nossa vida adulta o medo fale mais alto que a coragem de agir. Ou pior: que a dependência e confiança na graça de Deus.

Eu sei que às vezes é difícil caminhar nesse mundo. Mas é que não somos daqui então tudo nos faz ter saudade de casa! Enquanto estamos aqui devemos entender que o amor de Deus quer nos fazer crescer e amadurecer, sem deixar a nossa criança de lado. Quando parecer que não faz muito sentido e te der vontade de voltar pra debaixo das cobertas e assistir seu desenho favorito lembre-se que Ele tem um lugar seguro e que todos os seus processos foram e serão sempre válidos. Ele sempre tem o que lapidar quem sempre se coloca disponível. Somos criança Dele!

#GenteOAlbum

Música por música: #GenteOAlbum

Vamos falar sobre uma das maiores paixões da minha vida: música! A Priscillinha Alcantara, muito minha amiga porém não sabe, lançou ontem o #GenteOAlbum . E segundo ela, é o álbum de sua carreira.

A diferença desse álbum para a maioria dos álbum gospel é que ele não é feito pra crente. Então explico: não é um álbum pra quem já está na igreja, conhece os versículos bíblicos e vai lembrando das passagens enquanto escuta as músicas, é mais do que isso. É um álbum feito pra GENTE! Toda gente! Fala de sentimentos, vulnerabilidade e autoconhecimento e óbvio, relacionamento com Deus. Mas é sério, é um álbum pra pessoas e não pra crentes. Porque é um álbum que coloca convertidos e não convertidos como iguais. Como pessoas. É dançante e muito intenso. Você vai precisar segurar o choro se lida com seus sentimentos e está em busca de autoconhecimento porque é possível que esse álbum te traduza completamente!

#GenteOAlbum

Fiquei pensando sobre a arte. Porque nós, crentes, fazemos arte pra crentes? A nossa arte é manifestação do Reino mas, pra quem a gente tem direcionado a manifestação do Reino? Precisamos manifestar pra GENTE! Todo tipo de gente, de estilos diferentes, religiões e quebrar qualquer barreira que nos faz ser menos gente, menos parecidos. A arte cristã precisa ser feita não para os cristãos, mas para as pessoas. Todas. Sem exceção.

O Album tem 12 músicas. Sendo que 4 delas são conhecidas – e amadas: Liberdade, Me Refez, Tanto faz e Inteiro. As outras 8 canções são inéditas, dançantes e com letras que são pura poesia. E que também tratam sobre temas muito constantes nas ministrações atuais: solitude, amadurecimento, sentimentos. CARA QUE ALBUM!

Música por música

Gente (De Zero a Dez)

Eu tenho em mim que fala sobre ansiedade. Ou será que por eu ser ansiosa relacionei? Não sei. Sei que tem a ver com gente. E gente sofre, cai, se reergue. Muito mais que outra coisa, a letra é sobre ser gente. 

Florescer

Essa música fala sobre amadurecer e crescer com a dor. “Livre pra dançar sobre todos os meus medos”. É sobre ver Deus transformar em beleza a dor.

Empatia

Esse hino da atualidade cristã e não cristã brasileira fala sobre, obviamente, empatia. “Do mesmo lugar que você eu vim, como você ao pó voltarei. Você é igual a mim. Então faça por mim o que faria a você!” São tempos em que a empatia muda o mundo, música necessária! Provavelmente vai mexer com você.

Solitude

É sobre entender que estar sozinho não é solidão, pode ser solitude. E a solitude é entender e querer estar em sua própria presença. Porque na verdade, a gente só cresce olhando pra dentro!

Sem Querer

É sobre a entrega de Jesus na cruz e sobre não nos culparmos por nossos erros porque Ele ainda acredita em nós e Ele já nos desculpou de nossos erros na cruz. Porque: “Você decidiu morrer só pra salvar minha pele!”

Alegria

Fala sobre a verdadeira alegria e onde a encontramos. Também fala sobre a vida ter preço e não valor. 

Eles

“E se a falta de fé deles for culpa nossa?” Essa música é pesada. Fala que talvez as pessoas não acreditam em Jesus por causa do que sai de nós. Fala que as pessoas julgam a Deus por aquilo que vêm em nós. Corintios diz que nós somos cartas que as pessoas lêm. E é isso, as pessoas querem ou não conhecer a Deus por aquilo que nós, que já conhecemos, mostramos como Ele é em nossas atitudes.

Real

Fala sobre a experiência de estar em Jesus e encontrá-Lo. As sensações de quando Ele vem! (E Ele sempre vem!)

#GenteOAlbum

Esse álbum é, com toda certeza, uma forma de democratizar a palavra de Deus. Deixá-la mais perto das pessoas através da música e mostrando que crentes ou não, somos todos iguais. Por fim, o álbum fala muito sobre vulnerabilidade e não há nada que nos une mais e que nos torne tão gente quanto nossas vulnerabilidades.

E para ouvir #GenteOAlbum é só entrar em qualquer plataforma digital: Spotify, Deezer ou Youtube. Mas se você tem Spotify pode clicar aqui.

Ah, e aproveitando, assiste o documentário CRENTES que passou no ASU. Porque se é pra falar de Gente, a gente precisa entender de Gente! É só assim que o evangelho cresce e que a palavra de Deus ganha forma em nós: quando é pra TODA gente!