Não olhe pra trás com raiva

Eu nem sei quantas vezes olhei pra trás e achei que tinha passado coisas que não precisava. Que algumas pessoas me machucaram sem ter um motivo e que não precisaria ser do jeito que foi. Eu não sei quantas vezes olhei pra trás com raiva. Raiva do que havia sido, do que nunca foi e de tudo que eu queria que tivesse acontecido mas não permiti ou não consegui realizar. Raiva das dores, dos amores perdidos, das amizades que não eram bem amizades. Das coisas que, ao longo da vida, a gente vai deixando pra trás. Olhei muitas vezes com raiva. E de certo modo questionando o porquê das coisas.

Ouvindo, por umas milhões de vezes  a música do Oasis – Don’t look back in anger   comecei a pensar que as vezes a vida é viver e não olhar pra trás com raiva. Esperando as quedas, porque sem elas não há sinal de que estamos subindo e subir significa evoluir. Evoluir significa entender que mesmo caindo ainda há um caminho pela frente. E a vida é feita de riscos. Arriscar é importante e se machucar é buscar a cura. Quando olhamos pra tudo que enfrentamos na vida – e eu só tenho 23 anos então não posso dar aquelas lições de moral porque há muito a ser vivido ainda – e percebemos que “ok, isso me faz quem eu sou”, as feridas se tornam cicatrizes. As cicatrizes se tornam empatia por quem passa pelas mesmas batalhas.

Já pensou que talvez tudo que você passa é pra que mais frente tenha a oportunidade de mudar completa e definitivamente a vida de alguém com o seu testemunho?

Então não olhe pra trás com raiva

Tudo faz parte da construção de quem você é! E é importante pra te fazer mais forte e maduro. Mas imagina se não tivesse vivido essas coisas e continuasse sendo aquela pessoas imatura de antes das tormentas?

Quando digo para que não olhe pra trás com raiva não digo para que olhe para essas experiências como algo bom. Nem sempre é possível que as tormentas se tornem algo lindo. Mas digo pra você olhar para quem se tornou depois delas. Por mais que elas tenham sido ruins e difíceis e por mais que, ainda hoje, você optaria por não enfrentá-las se pudesse. Tá tudo bem não entender o que se passa e querer não passar. O fato é que você não pode carregar raiva pelo que passou em você.

Lição de Paulo

Paulo diz em Coríntios que tinha um espinho na carne, uma ferida. Isso não era algo bom e nem algo que ele gostaria de passar. Mas entendeu que precisava daquilo para que o seu ego não fosse inflamado e ouve do Senhor:

Mas ele me disse: “Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”. Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim.
2 Coríntios 12:9

Que loucura a de Paulo! Se gloriar de suas fraquezas! Mas é porque nesse momento ele entende que só sendo humano e enxergando as próprias fraquezas é que o poder de Deus se aperfeiçoa em nós. Então não olhe pra trás com raiva! Faz parte do plano perfeito de Deus para que você enxergue a Sua infinita graça!

Hoje queria te fazer um convite a abraçar todos os momentos de quedas e de sofrimento. Olhar pra eles sem raiva e sim como uma oportunidade de florescer em meio ao caos. Uma flor é linda na natureza, em uma floresta. Mas é muito mais admirada quando nasce em meio ao asfalto, na bagunça da cidade grande. Assim somos nós ao passarmos pelas lutas. Floresça até onde não há espaço. Há sempre beleza em tudo!

Mulher descansando para desacelerar

Desacelerar é preciso para seguir

Sabia que às vezes é preciso desacelerar? Eu costumo dizer que não há nada de ruim com a solidão quando ela se transforma em solitude. Não há nada de errado em ficar sozinho, respirar fundo pra tomar impulso pra enfrentar o mundo de novo. Eu sei que não é fácil estar nesse mundo e que tem horas que a gente acha que não tem mais o que fazer. Nosso coração não aguenta mais, acabou, já era!

Eu nem sei dizer quantos momentos achei que meu coração não aguentaria bombear mais sangue ao resto do corpo. Ou que meus pulmões não conseguiriam puxar o ar pela última vez. Mas eu aprendi que em todos esses momentos eu precisaria desacelerar, respirar e colocar meu coração nas mãos de Deus. Porque na maioria das vezes, se é por nós não conseguindo mas se é por Deus, nada pode nos impedir, nem nós mesmos! (Isaías 43:13)

Desacelerar pra ouvir a Deus

É impossível ouvir as coisas de Deus quando nosso eu humano, carnal, frágil e abalável está gritando. Isso porque, no meio das grandes tempestades temos mania de deixá-lo com mais liberdade. Mas quando Ele tem espaço, Deus não consegue tomar as rédeas da situação. Não porque Ele não pode, mas porque Ele te dá escolhas de orar na cova dos leões e esperar Seu socorro ou se desesperar e ser devorado. E quantas vezes escolhemos ser devorados sendo que poderíamos ter socorro, hein?

Algumas coisas nessa vida exigem tempo e calma. (E oração sempre!) Mas é possível que você só consiga sair do meio da cova dos leões se estiver com o coração entregue e tranquilo. Paz que excede entendimento sabe? Porque as vezes é preciso desacelerar para enxergar que Deus ainda está ali. É preciso se conhecer em profundidade para não deixar que os leões e provações e tempestade dessa vida te abalem – aliás, você não é daqui.

Solitude e solidão

Desacelerar é ter solitude pra resolver e deixar Deus agir em cada dia, em cada tempestade, em cada ferida e em cada cura da sua vida. Solidão pode ser ruim. Pode te deixar triste, pode fazer com que você se sinta sozinho, mas solitude não. Solitude fará com que você desacelere a ponto de mergulhar no seu profundo e por fim no profundo de Deus. Você é criatura projetada por Ele então toda vez que se achar, achará Ele também, vocês são UM.

Não tenha medo da solitude e não se perca na solidão. Mas entenda que Deus precisa trabalhar no silêncio, no silêncio de quem quer ouvir as respostas Dele. Em uma conversa, quando há muito barulho você não consegue ouvir o que seu amigo diz, e com Deus é assim também. As vezes, não é que Ele não está falando, é você que está tão dentro da sua confusão que não consegue ouví-lo.

Porque Ele sempre está ali. E Ele sempre estará. Mas você escolhe ouvir a voz de Deus ou a bagunça da sua cabeça. Porque nós somos uma eterna bagunça. E só desacelerando é que conseguimos ouvir as palavras de amor e de exortação que Deus tem pra nós. E quem é você em meio a cova dos leões, o que ora ou o que já espera ser devorado?

Mulher no meio das flores com paz que excede entendimento

Paz que excede entendimento

É engraçado como é a vida quando caminhamos por fé e em conhecer a palavra de Deus. Depois de alguns anos tendo escolhido Jesus e andando por meio das promessas e verdades que Ele tem pra nossa vida, achamos que já sabemos o suficiente. Conhecemos as histórias da Bíblia e algumas, de tanto ouvir, sabemos contar de trás pra frente. Mas o problema é que quando vem a tribulação e o dia mau, questionamos sobre onde Deus está.

Aliás, o dia mau vem para todos, assim como veio para Jesus. O dia mau existe e muitas vezes chega até nós para amadurecimento e acaba não sendo de tudo mau. Quem seria você sem seus dias maus? Provavelmente muito mais imaturo do que hoje. Suas cicatrizes fazem de você quem você é, então, apesar da dor, você pode ter orgulho de cada uma delas.

O fato é que por acharmos que sabemos muito de Deus e que já vivemos o máximo que poderíamos ter vivido em Sua palavra e presença, achamos que temos o controle dos dias maus. Mas o conhecer a Deus vem da paz nos dias maus e de entender que não estamos isentos de passar por momentos ruins e tempos de sofrimento.

Paz que excede entendimento humano

Imagine só que no livro de Filipenses , Paulo escreve que a paz de Deus, que sobrepõe todo entendimento humano guardará o nosso coração e Provérbios 4:23 diz que sobre tudo que devemos guardar, precisamos guardar o nosso coração porque dele procede as fontes de vida.

Bom, se do nosso coração procede as fontes de vida e, a paz de Deus guarda o nosso coração, só temos vida quando temos a paz de Deus. Isso é bem mais complexo do que parece porque essa paz excede o entendimento humano, isto é, a olho humano não faz sentido nenhum. Afinal, quem estaria em paz em meio a tempestade? JESUS! Jesus estava em paz, Ele dormia. Já os discípulos se desesperavam com a tempestade do barco. Se precisamos ser mais parecidos com Jesus, precisamos também, desesperadamente, copiar suas atitudes.

Parece que só se conhece as verdades de Deus quando se busca a paz que excede entendimento. E é TODO entendimento. Entendimento que você tem sobre você e sobre as pessoas. Aliás, a paz só vem quando olhamos pra nós e não para o outro. Se o nosso foco é quem está do nosso lado, nos perdemos. Se continuarmos a leitura de Filipenses 4, veremos que existe um caminho para alcançar a paz que excede entendimento humano.

“Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas.”
Filipenses 4:8

Alcançando a paz

A maneira de alcançar paz é olhando para as coisas que são dignas e excelentes. Essas coisas vêm do coração de Deus. Se baseiam em amar sem julgar porque a Bíblia diz que julgar é indesculpável – e se não há perdão, não há paz -. Se baseiam em olhar mais pra dentro do que pro lado: se falamos muito do outro é porque há faltas em nós. É manter o nosso coração longe das paixões da mocidade. E quando é dito isso não é apenas no sentido amoroso das coisas. É principalmente as coisas que somos apaixonados mas que roubam o nosso tempo e espaço com Deus. Também é estar mais tempo na internet do que com a Bíblia aberta. É falar mais dos outros do que de Deus. Quantas paixões da mocidade existem pra nos desviar do foco que é Cristo!

Paulo diz ainda sobre ser adaptável, ou seja, precisamos aprender a nos adaptar as circunstancias. Mas isso não é sobre permanecer nos dias maus, mas saber que há tempo de plantio e tempo de colheita como diz em Eclesiastes. Há tempo para todo propósito. Tempo para sorrir e tempo para chorar. E tudo bem, isso é parte do processo de transformação que Deus tem pra fazer.

Ainda para alcançar a paz que excede todo entendimento precisamos ser amáveis. Quando somos amáveis temos Deus e se temos Deus há paz em nós.

“Seja a amabilidade de vocês conhecida por todos. Perto está o Senhor.”
Filipenses 4:5

Comece a andar sobre as águas

Disso tudo, sabemos que alcançar a paz é tão necessário quanto respirar. O mundo está buscando por ela em coisas e paixões da mocidade enquanto nós a temos dentro do nosso coração mas perecemos por falta de conhecimento. E falta de conhecimento da palavra de Deus como a Bíblia já nos alertou. Que o nosso coração possa olhar pras coisas do céu, pras coisas que são nobres, puras e retas e que possamos agir em amabilidade para assim a paz que excede entendimento seja constante em meio a tempestade e então possamos, antes de clamar desesperados por Jesus, encontrá-Lo e andar com Ele sobre as águas.