A vida de ninguém é um Instagram

Ninguém tem a vida que compartilha no Instagram. Ninguém é feliz o tempo todo e ninguém está tão completamente satisfeito com a vida 24 horas por dia.

Aprenda que ninguém posta a primeira foto que tira. Às vezes demora uma dezena de cliques, edições até que enfim se escolha uma foto que vale a pena ser postada. Aprenda também que a maioria dos grandes influenciadores – aqueles que só postam foto em lugares paradisíacos ou selfie perfeitas- usam de ferramentas poderosas de edição e mudam o céu, diminuem o tamanho dos braços, mudam as cores da foto para combinarem com a paleta de cores do feed do Instagram. Nada é exatamente daquele jeito, por trás de toda foto sempre tem um antes e um depois, uma alteração e um trabalhão pra chegar na foto desejada.

Estou falando tudo isso porque talvez como eu, você já tenha parado pra pensar que sua vida é muito monótona dianta da página inicial do seu Instagram. Talvez você tenha olhado as fotos das Angels da Victoria Secret e se odiou um pouco… Talvez você tenha olhado fotos de viagens incríveis e tenha pensado que nunca conseguiria fazer uma daquelas mas não se esqueça: a vida de ninguém é um Instagram.

Todo mundo tem seus momentos de tristeza, angústia e solidão. Estamos sempre em busca de ser mais felizes, mais completos, mais aceitos e todos estamos sempre em busca de autoestima. Isso acontece com todo mundo: comigo, com você ou com a Kendal Jenner.

A dica que é preciosa sempre é usar aquele botãozinho tão querido do Instagram: unfollow. Na maioria das vezes, o mais acertivo e libertador que você pode fazer é deixar de seguir pessoas que se colocam tão imbatíveis e perfeitas. Procure por pessoas vulneráveis, que não tenham medo de postar, além das fotos de viagem para um paraíso tropical, aquelas sem maquiagem logo pela manhã.

Se for preciso, pare de seguir as modelos de passarela, quem sabe assim você se compare um pouco menos com elas? Pare de seguir aquela blogueira que visivelmente usa tanta edição que os lugares mudam completamente. Lembre-se : ninguém é tão perfeito quanto no Instagram.

Música: Demi Lovato

I will tell that I love you, Demi Lovato

O último álbum de Demi Lovato, Tell me you love me, é o mais maduro de sua carreira

Talvez você se lembre de Demi Lovato como a princesinha da Disney. Aquela menininha que fazia Barney e seus amigos ou ainda, na adolescência, a mocinha de Camp Rock. Pior ainda: talvez você se lembre da fase do álbum Don’t Forget, em que Demi Lovato chamava atenção não só pela música mas pela rebeldia… Bom, o novo álbum, Tell me you love me mostra o amadurecimento da carreira de Demi Lovato. Ela aparece agora não mais como uma garotinha mas chega como uma mulher forte e confiante.

O álbum é o sexto gravado em estúdio da carreira da atriz e traz como faixas principais as músicas Tell me you love me e Sorry not Sorry. (Baby I’m sorry, I’m not sorry – repete vinte vezes na cabeça).

 O sexto álbum rendeu só coisas boas: Demi Lovato recebeu dezoito indicações para o Grammy e apesar de não levar o prêmio para a casa recebeu ótimas análises das críticas e vendeu o equivalente a 75 mil cópias do disco só na primeira semana de lançamento. A pegada é de músicas mais animadas e dançantes mas o espaço para as mais calmas permanece intacto com “ Only forever” e “Lonely” .

“You don’t do it for me anymore”, que fala sobre um relacionamento fracassado, “Daddy Issue” que mostra como o relacionamento complicado com o pai afeta também outras partes da vida de Demi e “Ruin the friendship” que fala de quebrar a amizade só por uma noite são músicas com fortes indicativos de grudar na cabeça como um chiclete. Daquelas que você se pega cantarolando sabe?

Parcerias

Demi não está sozinha nessa nova fase musical. A faixa “Lonely” conta com a participação do rapper Lil Wayne. “Instruction” da faixa bônus é uma parceria da Demi Lovato, Jax Jones e Stefflon Don. “No promises” é uma faixa de Cheat Codes com Demi Lovato.

Na onda das músicas latinas, Demi também lançou uma parceria com Luis Fonsi, a dançante Échame la culpa.

Frutos do álbum

Além da indicação ao Grammy, os críticos de música gostaram bastante do trabalho e deram críticas como: “O álbum tem a distinção de ser coeso e é um dos mais fortes lançados em 2017” foi como o portal Ilustrator classificou o álbum de Demi Lovato.

Outra coisa de destaque é que Demi cresceu muito no Spotify depois do lançamento do disco. Passou de quase 9 milhões ouvintes mensais para mais de 34 mil. O boom de crescimento se deve ao sucesso do álbum que promete ser um dos mais marcantes de sua carreira.

Outros projetos

Demi também lançou o documentário “Simply Complicated”. Uma biografia emocionada de sua vida e carreira que mostra os momentos mais íntimos da artista. No documentário Demi relata sobre envolvimento com drogas, bulimia, seu transtorno de personalidade e o difícil relacionamento com o pai que saiu de casa quando ela e as irmãs eram crianças. O documentário está disponível no canal da Demi no Youtube.

Ps:esse post também é pra quem não vai na Tell me you love me Tour aqui no Brasil poder chorar -eu-. 

Ps2: Esse texto eu fiz para a Revista Opaua, de Poços de Caldas, edição 16.